José Rodrigo Rodriguez

Domingo maior

In Poemas para mim mesmo, Uncategorized on 18/01/2015 at 23:33

Meu silêncio

eu levo no peito,

coração negro,

como um homem de ferro

que roubasse a luz

ao invés de incandescer,

uma história por escrever

para adultos e crianças.


Paginas em quadrinhos,

episódios animados e

séries de TV:

a minha poesia simples

te espera na cozinha

com seus amores banais,

café, pão e margarina

e um desfecho

cujo enredo

repetido,

surrado,

clichê de fome de amor,

com certeza você já sabe.


Meu silêncio inutil,

não provoca nenhuma dúvida,

mas eu o guardo mesmo assim

e depois dele

talvez eu me mate,

mas disso tudo você já sabe,


Nenhuma pergunta foi feita

naquele domingo maior,

sem intervalo,

sem patrocínio,

cena banal,

sem pena

e sem vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: