José Rodrigo Rodriguez

Entre os dentes

In Poemas para mim mesmo on 05/12/2011 at 1:09

Porque eu nunca apostei no que pode haver
de mais belo
esta tarefa para decoradores e estilistas,
esta tarefa para artesãos
de cama, mesa e banho,
esta tarefa menor
que eu sempre pudera evitar

sem perceber que um dia,
a harmonia das notas e a elegância das linhas,
um dia,
o perfil mais esguio de um corpo em plena forma,
um dia,
por menos que eu quisera saber

da falta mesma desta forma de apreço
pelo que há de mais belo
e por aquilo que ela separa,
escolhe, afasta e determina
um dia

como nunca pensei
embora antes
que o amor começasse assim
justamenta com a falta
do que eu jamais soubera

esta beleza interna
ou oração desesperada
entre o café, o arroz
e a lentilha,
torta de morangos,
creme de baunilha
maçã entre os dentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: