José Rodrigo Rodriguez

Archive for novembro \14\UTC 2011|Monthly archive page

Seu príncipe

In Poemas para mim mesmo on 14/11/2011 at 10:48

Espere de mim bem menos,
do que eu sou capaz,
no fundo.

O que se diz agora e o Sol
à vista,
no que você acredita
eu menos.

Não sou perfeito
não é preciso dizer
eu vou falhar
e vai doer.

Espere que eu não siga
adiante,
do que for impossível
eu sempre,
bem perto do que ainda for
ao menos
é tudo que eu posso fazer.

Espere bem menos de mim,
entenda.

Norte

In Poemas para mim mesmo on 14/11/2011 at 10:21

São dez minutos antes da consulta
onde se aguarda, café e bolachas,
senta, levanta, senta, levanta,
quem pode ao menos desnecessário.

São sete horas de viagem ao largo
carros, caminhões, rolimãs e bicicletas
as pernas cansadas de tanto peso
o mato correndo espelho cerrado.

Uma receita, um mapa:
as recomendações da técnica,
eu espero, eu mesmo,
um norte.

O mundo em excesso

In Poemas para mim mesmo on 01/11/2011 at 16:42

Com os olhos fechados do som
ao redor da lâmpada,
com a pele lacrada por trás
de uma nuvem de moscas

as cores da face fosca
beiral de madeira morta
a vida ensina, a boca torta
excesso de calma tóxica:

estrelas sem uivo em volta.