José Rodrigo Rodriguez

AC/DC

In Poemas para mim mesmo on 08/08/2011 at 1:01

A mesma coisa de sempre
é tudo que se pede igual
mudar para quem ou quando
de tudo que me dá certeza
e saiba que esperar só mesmo
sem nada tramando por detrás
em projeto ou antes disso:
que nada, nada mais se crie,
já chega.

A mesma nota que me acolhe
sempre, a mesma rua que eu
freqüento ainda, a mesma
cerveja bem gelada de ontem,
o mesmo gosto comum em que
eu me entendo, a paz disso tudo
mesmo, essa antiga indiferença
ou o simples fazer que vibra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: