José Rodrigo Rodriguez

Samba de Mathilde

In Poemas para mim mesmo on 21/06/2011 at 21:00

coisa sem interesse jaz
diante da palavra muda
e como a copa das árvores altas
que ao olhar já se esquece de tudo
exatamente como todas as outras
mais uma mulher e mais um homem e
mais uma coisa que é como sempre
se andou,
alguma coisa jazendo
mas tão opaca
alguma coisa vingando
mas tão elástica
corpo mudado da coisa
que agora já sem viço
mata este tempo em comum
que passado poderia
ora até mesmo abraçar,
mas que agora agora jaz
já sem nenhum interesse,
mesmo que seja tão cedo:
algo de nuvem
que se alastra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: