José Rodrigo Rodriguez

Paulo

In Poemas para mim mesmo on 25/08/2010 at 4:33

para Badiou e Zizek

Não consultei a carne ou o sangue
nem escrevi cartas de alerta,
fui a Damasco em busca de Paulo,
para entender a fé de Cristo.

Quem vai me aceitar como eu sou?
Quem sabe tocar meu silêncio
num banho de sangue de touro
boca sem língua que se explica

em cifras de vida e de morte?
Um toque sem julgamento
ante a presença deste corpo
liberdade para ser naufrágo,

que o Senhor esteja convosco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: