José Rodrigo Rodriguez

Nós dançamos

In Poemas para mim mesmo on 25/07/2010 at 18:34

There is no castration fear
In a chair you will be with me
We’ll dance

“We dance”, Pavement

“Nada é fácil”, disse a professora de dança,
ao homem de terno cinza sentado a seu lado.

Dividimos o passado com pessoas
que nunca conheceremos, como os dois,
ali, conversando sobre tantas coisas
comuns, mas pela primeira vez:
“Nada é mesmo fácil”.

Para dançar é preciso reaprender a andar,
descobrir novos movimentos no tronco e
nos quadris, é preciso reaprender a sentar,
a abrir e a fechar os braços, é preciso reaprender
a olhar e a caminhar, mesmo que seja casualmente,
quem dança, não pode tomar mais nada,
como se fosse o óbvio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: