José Rodrigo Rodriguez

Archive for dezembro \07\UTC 2009|Monthly archive page

O Tamanduá Bandeira pergunta…

In O Tamanduá Bandeira pergunta... on 07/12/2009 at 12:27

Às vezes eu fico em dúvida diante das evidências mais inequívocas. Tem dias que eu acredito que a vodka importada da minha caipirinha é mesmo importada, que meu carro tem de fato, um grave problema no alternador reverso esquerdo e que o preço justo para trocar é mesmo de 850 reais, e que a compra de milhares de reais em panetone para as crianças pobres com a utilização de recursos de origem duvidosa é um ato humanitário de alta transcendência moral.

Nestas ocasiões, fico precisado da ajuda de pessoas capazes de me fazer voltar à realidade. Continuo a registrar neste blog algumas destas questões sob o nome “O Tamanduá Bandeira pergunta…”, sempre em busca de auxílio para ser capaz de ver aquilo que está diante do meu nariz.

Pois mesmo dando bandeira, tem gente (como eu) que não se toca!

O Tamanduá Bandeira…

pergunta:

Sobre o campeonato brasileiro de futebol de 2009

Ganhar o capeonato brasileiro é bom, parabéns aos flamenguistas, mas ele ter acabado não fez surgir em você um profundo sentimento de alívio e gratidão? Uma alegria contagiante nascida do fato de não sermos mais obrigados a ver tanto futebol ruim?

Sobre o coelhinho da páscoa

A compra milionária de panetones para fins de benemerência é a desculpa que o Governador José Arruda do Distrito Federal arrumou para justificar alguns gastos suspeitos. Se a justificativa do Governador for verdadeira, não parece que o gasto foi pequeno? Porque privar a população de bolos de reis, ovos de páscoa e de colomba pascoal? Seria o caso de solicitar mais verbas?

Sobre a tragédia e a farsa

O vinil voltou, agora como farsa e como cult. Todo fissurado por música já não dizia, faz uns vinte anos, que as remasterizações em CD destruíram várias gravações originais?  No entanto, diante da imensa quantidade de pessoas moderninhas que hoje dizem que o som do vinil é, de fato, superior ao do CD, que agora só ouvem vinil, mesmo quando se tratam de discos gravados sob o império do CD, discos de música eletrônica, altamente tecnológicos e nada acústicos,  não dá vontade de começar a defender o CD como forma superior de gravação ?